Hipertrofia Muscular: 3 principais suplementos!

Se você é um atleta sério de força ou físico, já deve ter ouvido falar que os suplementos podem ajudá-lo a obter o máximo de aproveito no treino e dieta. Mas  quais suplementos? São centenas de tipos, marcas e sabores! Você sabe quais realmente são importantes na fase de hipertrofia muscular?

Felizmente, estamos aqui para esclarecer as coisas. Saber o que levar, quanto levar e quando levá-lo irá ajudá-lo nos resultados de seu trabalho duro.

Lembrando que é essencial procurar por produtos de qualidade, marcas importadas ou nacionais e de confiança!

1- Creatina

Este suplemento potenciador de fortalecimento muscular tem um perfil de segurança extremamente elevado e um grande número de evidências para apoiar a sua eficácia. A suplementação de creatina funciona aumentando a disponibilidade de creatina e fosfocreatina (PCr) dentro do músculo, ajudando a manter a energia durante exercícios de alta intensidade, como o levantamento de peso. Além disso, aumentar a disponibilidade do PCr pode ajudar a acelerar a recuperação entre os conjuntos.

A suplementação de creatina a longo prazo parece melhorar a qualidade do treinamento de resistência, geralmente levando a ganhos de 5 a 15% a mais em força e desempenho.

2 – Cafeína

A cafeína  pode ser o estimulante mais utilizado no mundo e por boas razões. Tem sido demonstrado repetidamente que é um auxílio eficaz tanto no exercício de resistência quanto na atividade de alta intensidade. No entanto, quando se trata de desempenho de força, os efeitos da cafeína são um pouco mais confusos.

Embora existam algumas pesquisas sugerindo que o consumo de cafeína antes do treino de resistência pode aumentar um rep máximo (1RM) para o supino, outros estudos não encontraram benefícios de força da cafeína.

Dito isto, a cafeína demonstrou diminuir as taxas de fadiga e diminuir a percepção de esforço, o que pode ser benéfico em treinos de alta intensidade e alto volume, ou se você só precisa de um pouco de estímulo antes de atingir os pesos.

3 – BCAA

Se você é um atleta de força ou fisiculturista, não podemos pensar em uma única razão para não tomar  BCAAs  durante o treino. Para além do facto de terem um sabor delicioso, consumir BCAAs entre os exercícios pode ajudar a acelerar os processos de recuperação e reparação após um treino difícil.

Um estudo de 2010 publicado no International Journal of Sports Nutrition descobriu que os participantes que ingeriram BCAAs a 100 miligramas por quilograma de peso corporal, experimentaram significativamente menos dor muscular e danos após uma alta protocolo de agachamento de volume.

Parece que os BCAAs, especialmente a leucina, ajudam a regular o metabolismo das proteínas promovendo a síntese protéica e suprimindo a degradação das proteínas, o que pode melhorar a recuperação dos músculos danificados durante o treinamento de resistência.